DESTAQUE nº 55 - JAN 2017
DESTAQUE nº 56 - MAI 2017
DESTAQUE Nº 57 - SET 2017
Quem Somos
Empresas Associadas
Actividades
Sistemas de Canalização
Especificações e Gamas
Aplicações
Certificação
 
Canalização - Normas
Canalização - Formulário
Canalização - Implicações
Pressão de Serviço - Conceitos
Pressão de Serviço EN 10255
Pressão de Serviço EN 10217-1
Estrutural - Marcação CE
Estrutural - Selecção de perfis
Estrutural - Steel Calculator
Steel Calculator - Exemplo
Acessórios
Válvulas
Processos de ligação
Fichas técnicas
Instalação
Documentação
Cálculo
Formação - Jornadas técnicas
Documentos de Inspecção
Notícias
Estatísticas
FAQS
Links
contactos
PESQUISA
LOGIN

Recuperar senhaRegisto
Newsletter
Canalização - Designação

Dimensão dos tubos de aço - especificação genérica

Actualmente, a nível mundial, existem dois grandes critérios para referenciar genericamente a dimensão dos elementos de uma tubagem:

Dimensão nominal da tubagem (símbolo NPS): Designação alfanumérica, composta pelas letras NPS seguidas de um número inteiro ou fracção adimensional, que está indirecta-mente relacionado com as dimensões reais, em polegadas, do diâmetro exterior do tubo de aço (por exemplo: NPS 1 1/2, NPS 12). Este critério de designação, apelidado de "critério Americano", está baseado no sistema imperial de unidades.

Dimensão nominal (símbolo DN): Designação alfanumérica, composta pelas letras DN seguidas de um número inteiro adimensional, que está indirectamente relacionado com as dimensões reais, em milímetros, do diâmetro exterior do tubo de aço (por exemplo: DN 40, DN 150). Este critério de designação, desenvolvido pela ISO-International Standards Organanization com base no sistema internacional de unidades SI, foi adoptado na Europa através da seguinte norma:

 

Assim, quer a designação DN quer a designção NPS, pela sua natureza adimensional, não devem ser objecto de medição nem devem ser utilizadas em cálculos, excepto se tal for especificado na norma aplicável.

No caso de tubos de aço com aptidão para roscagem - por exemplo o tubo conforme a NP EN 10255 - é alternativamente utilizado o seguinte critério:

 

Dimensão nominal da rosca de tubagem (símbolo R): Designação alfanumérica, composta pela letra R seguida de um número inteiro ou fracção adimensional, que está indirectamente relacionado com o diâmetro exterior do tubo de aço de uma forma similar ao critério NPS (por exemplo: R 3/4, R 2). Os requisitos aplicáveis a esta rosca de tubagem estão prescritos na seguinte norma:

Note-se que o símbolo R também significa que a rosca a ser executada no tubo de aço é do tipo exterior cónica, em coerência com a total proibição de execução de roscas interiores em tubos de aço para canalizações.

No quadro à direita apresenta-se uma correspondência entre os três critérios de referenciação apresentados e o diâmetro exterior (D) normalizado dos tubos de aço, expresso em milímetros.

Nota: neste quadro, para o caso da dimen-são DN 150, foi colocado um correspondente diâmetro exterior do tubo de aço igual a 165,1 mm, em conformidade com a norma NP EN 10255. Acontece que existem outras normas, por exemplo a EN 10224, onde ao mesmo DN 150 corresponde um diâmetro exterior do tubo de aço igual a 168,3 mm. O diâmetro exterior de 165,1 mm é imperativo nas situações de ligação por roscagem, por razões de conformidade com a correspondente norma NP EN 10226-1.

Dimensão dos tubos de aço - especificação detalhada

A especificação genérica da dimensão do tubo antes apresentada, sendo importante pelo facto de fixar de forma inequívoca o diâmetro exterior (D), não é obviamente suficiente para a total descrição dimensional de um tubo de aço para canalizações, devendo ser complementada com informação referente à espessura da parede (T). A sublinhar esta necessidade verifica-se que, em termos de ofertas normalizadas, para cada valor do diâmetro exterior (D) correspondem diferentes possibilidades/valores de espessura da pa-rede (T). Estas diferentes possibilidades de combinação diâmetro-espessura são designadas por "séries" ou "tipos".

No caso dos tubos de aço com aptidão para soldadura e roscagem conformes a NP EN 10255 estão previstas cinco possibilidades, duas séries e três tipos, a saber:

a) Série Pesada, designada pela letra "H";

b) Série Média, designada pela letra "M";

c) Tipo Ligeiro, designado pela letra "L";

d) Tipo Ligeiro 1, designado pela letra "L1";

e) Tipo Ligeiro 2, designado pela letra "L2".

No quadro abaixo são resumidas as correspondentes gamas.

Em termos de fabricação nacional, a empresa nossa associada FERPINTA S.A., numa estratégia de disponibilização das maiores necessidades do mercado Ibérico, fabrica os seguintes tubos de canalização NP EN 10255:

  • Série Média, designada pela letra "M", com ou sem revestimento de galvanização;
  • Tipo Ligeiro 2, designado pela letra "L2", com ou sem revestimento de galvanização.

A normalização Americana designa as diferentes séries mediante números ("schedule number"), compreendendo as seguintes possibilidades: 10, 20, 30, 40, 60, 80, 100, 120, 140 e 160. Cada número de série corresponde a um valor aproximado da seguinte fórmula:

Sch. Nº = (1000xp)/S

Sendo p a pressão máxima de serviço e S a tensão admissível do aço, expressas em unidades coerentes (por exemplo, MPa).

Em conclusão, temos duas formas equivalentes de especificar dimensionalmente um tubo de aço para canalizações:

1. Através da dimensão nominal e das séries.

2. Através do diâmetro exterior e espessura da parede em milímetros. 

Este último critério irá, de forma gradual, consolidar-se como única forma de especificação dimensional em termos de normalização Europeia.

No quadro abaixo, são apresentados alguns exemplos de especificação utilizando as duas formas, para uso em memórias descritivas, cadernos de encargos, consultas e/ou encomendas.

 
© APTA 2017
Política de Privacidade | Termos e Condições | Adicionar aos Favoritos
Máquina Digital