DESTAQUE nº 55 - JAN 2017
DESTAQUE nº 56 - MAI 2017
DESTAQUE Nº 57 - SET 2017
Quem Somos
Empresas Associadas
Actividades
Sistemas de Canalização
Especificações e Gamas
Aplicações
Certificação
Tubos de aço
Acessórios
Válvulas
Processos de ligação
Fichas técnicas
Instalação
Documentação
Cálculo
Formação - Jornadas técnicas
Documentos de Inspecção
Notícias
Estatísticas
Links
contactos
PESQUISA
LOGIN

Recuperar senhaRegisto
Newsletter
FAQS

Aqui poderá encontrar as respostas aos problemas mais comuns. Caso tenha sugestões a fazer no sentido de alargar esta listagem, por favor contacte-nos para info@apta.pt

 
1 - Encomenda
1.1 Posso encomendar o Manual do Instalador APTA em formato CD Card?
1.2 Quantos dias demora a chegar o meu pedido?
2 - Registo
2.1 Quais são as vantagens de eu me registar?
3 - Apoio técnico
3.1 Caso o tubo de aço seja um DN 25 (que possui diâmetro exterior de 33,7mm) e a cor de fundo seja aplicada em anéis, qual é o comprimento mínimo desses anéis.
3.2 Solicitamos o vosso apoio no sentido de nos informarem sobre as especificações para tubos de aço e acessórios para aplicação R.I.
3.3 Solicitamos informação sobre normas e legislação aplicáveis à tubagem de aço preto e galvanizado.
3.4 Explicaram-nos que o DN (Diâmetro Nominal) é um número adimensional, no entanto, em múltiplos catálogos de tubos, o DN aparece em milímetros, e em muitos casos, o DN é associado ao diâmetro exterior do tubo. Gostaríamos de saber se nos poderão esclarecer
3.5 Somos uma empresa de Arquitectura e Engenharia e estamos a coordenar a uma empreitada onde as especificações definidas pelo projectista invocam normas DIN, ISO e BS, que não se adaptam às vossas especificações. Solicitamos o esclarecimento destas dúvidas.
4 - Instalação Gás
4.1 Que tubo de aço deverei usar numa instalação de gás para edifícios?
1 - Encomenda
1.1 - Posso encomendar o Manual do Instalador APTA em formato CD Card?

Para encomendar o Manual do Instalador em formato CD Card, distribuido gratuitamente a profissionais relacionados com sistemas de canalização, deverá solicitá-lo à APTA por e-mail, carta ou fax, explicitando:

1. Nome do Profissional,

2. Função,

3. Nome da Empresa,

4. Morada completa,

5. Endereço electrónico,

6. Telefone e Fax.

O mesmo será remetido via CTT para a morada indicada.   

1.2 - Quantos dias demora a chegar o meu pedido?

Se estiver assinalado pode demorar 2 a 3 dias para Portugal Continental, 5 dias para Açores, Madeira e EUROPA e 7 dias para o resto do Mundo.

2 - Registo
2.1 - Quais são as vantagens de eu me registar?

Ao registar-se no sítio APTA, expliciando o e-mail, passa a receber a publicação periódida APTtitude em formato ".pdf".

3 - Apoio técnico
3.1 - Caso o tubo de aço seja um DN 25 (que possui diâmetro exterior de 33,7mm) e a cor de fundo seja aplicada em anéis, qual é o comprimento mínimo desses anéis.

A NP-182 (Identificação de Fluidos), no ponto 3.2 alínea b), refere que a cor de fundo será aplicada em anéis com compartimentos iguais a quatro vezes o diâmetro exterior do encanamento e nunca inferior a 150mm.

Quatro vezes o diâmetro exterior do DN 25 corresponde a aproximadamente 135mm, mas dado que o comprimento mínimo é 150mm, então os anéis deverão ter esta última dimensão.

Aproveitamos para enviar o capítulo 1 do Manual do Instalador da APTA, constando na página 38 um resumo das especificações NP-182.

3.2 - Solicitamos o vosso apoio no sentido de nos informarem sobre as especificações para tubos de aço e acessórios para aplicação R.I.

Exmos. Senhores,

Em sequência da vossa consulta acima referida, que muito agradecemos, informamos o seguinte:

1.

Especificações técnicas da tubagem em aço preto:

1.1 Normalização:

a)       Tubos de aço com costura da série média, acabamento preto, conformes a norma EN 10255.

b)       Acessórios roscados em ferro fundido maleável, acabamento preto, conformes a norma  EN 10242, símbolo de projecto A.

1.2 Certificação:

c)       Tubos de aço: certificado de conformidade com a norma EN 10255.

d)       Acessórios roscados: certificado de conformidade com a norma EN 10242, símbolo de projecto A.

2.

Especificações técnicas da tubagem em aço galvanizado:

2.1 Normalização:

e)       Tubos de aço com costura da série média, acabamento galvanizado, conformes as normas EN 10255 e EN 10240.

f)        Acessórios roscados em ferro fundido maleável, acabamento galvanizado, conformes a norma EN 10242, símbolo de projecto A.

2.2 Certificação:

g)       Tubos de aço: certificado de conformidade com as normas EN 10255 e EN 10240.

h)       Acessórios roscados: certificado de conformidade com a norma EN 10242, símbolo de projecto A.

3.

Exemplos de descrição normalizada de tubos e acessórios:

3.1 Tubo de aço galvanizado para canalizações:

Descrição detalhada do tubo de aço a especificar:

6000 metros de Tubo de aço, com costura, em conformidade com a EN 10255, dimensão da rosca 2”, da série média, com revestimento de protecção galvanizado conforme a EN 10240-qualidade A..2, com extremidades roscadas protegidas com cápsulas.

Descrição sumária:

6000 m - Tubos W  - 2 - M - EN 10255 ; Opções: Galvanizado EN 10240 e Roscado.

 

3.2 Acessórios roscados em ferro fundido maleável para canalizações:

Descrição detalhada do acessório a especificar:

Joelho roscado fêmea, em conformidade com a EN 10242, com orifícios iguais de dimensão 1, com revestimento de protecção galvanizado e com símbolo de projecto A.

Tê roscado fêmea, em conformidade com a EN 10242, com orifícios iguais de dimensão 1, com revestimento de protecção galvanizado e com símbolo de projecto A.

Descrição sumária:

Joelho EN 10242 - 1 - Zn – A

Tê EN 10242 – 1 – Zn - A

 


Exemplos anexados:

1.       Certificado de tubos marca FERPINTA: Nº TAC 003-2011.

2.       Certificado de acessório marcas EO e GE (ATUSA): Nº TAC 004-2010.

Com os nossos melhores cumprimentos, 

APTA - Associação de Produtores de Tubos e Acessórios

Apartado 6066     4476-908 OUTEIRO MAIA
E-mail:
info@apta.pt  /  Sítio: www.apta.pt
Tel. 229.444.532 / Fax. 229.444.531

3.3 - Solicitamos informação sobre normas e legislação aplicáveis à tubagem de aço preto e galvanizado.

Exmos. Senhores,

Em sequência da vossa consulta acima referida, que muito agradecemos, informamos o seguinte:

a)     Normas Europeias aplicáveis em Portugal, para redes de águas ou redes de incêndio

  • Tubos de aço preto: conformidade com a norma NP EN 10255.
  • Tubos de aço galvanizados: conformidade com as normas NP EN 10255 e NP EN 10240 (esta última relativa ao revestimento galvanizado).
  • Acessórios roscados em ferro fundido maleável pretos ou galvanizados: conformidade com a norma NP EN 10242.

b)  Acrescentamos que por decisão do Governo, através do Decreto-Lei n.º 390/89 de 9 de Novembro, a certificação da qualidade dos tubos e acessórios para canalizações em aço ou ferro fundido é obrigatória em Portugal.

c)     Assim sendo, deve-se adicionalmente exigir o seguinte:

1.    Que os tubos de aço pretos ou galvanizados, sejam fornecidos com certificado de conformidade emitido pela CERTIF-Associação para a Certificação e devidamente marcados em conformidade com as normas NP EN 10255 (e NP EN 10240 no caso dos galvanizados).

2.   Que os acessórios roscados em ferro fundido maleável pretos ou galvanizados, sejam fornecidos com certificado de conformidade emitido pela CERTIF-Associação para a Certificação em conformidade com a norma NP EN 10242.

d)    Adicionalmente e no cumprimento do Regulamento Geral dos Sistemas Públicos e Prediais de Distribuição de Água e de Drenagem de Águas Residuais (D.R. n.º 23/95, de 23 de Agosto), em matéria de prevenção da  Corrosão Galvânica, deve-se garantir o seguinte:

1.     Na execução de redes de canalização de águas e em particular nos sistemas e redes de segurança contra incêndios, utilize sempre materiais homogéneos e nunca misture tubos de aço preto ou galvanizado com acessórios de ligação em latão ou bronze. 

2.   As ligações entre tubos de aço preto ou galvanizado devem ser efectuados com recurso a acessórios roscados em ferro maleável pretos ou galvanizados respectivamente.

Esperando termos acrescentado valor a este assunto, aproveitamos para apresentar a nossa total disponibilidade para qualquer necessidade ou esclarecimento adicional. 

Com os nossos melhores cumprimentos,

APTA - Associação de Produtores de Tubos e Acessórios

Apartado 6066     4476-908 OUTEIRO MAIA
E-mail:
info@apta.pt  /  Sítio: www.apta.pt
Tel. 229.444.532 / Fax. 229.444.531

3.4 - Explicaram-nos que o DN (Diâmetro Nominal) é um número adimensional, no entanto, em múltiplos catálogos de tubos, o DN aparece em milímetros, e em muitos casos, o DN é associado ao diâmetro exterior do tubo. Gostaríamos de saber se nos poderão esclarecer

Exmos. Senhores,

A norma que define o Sistema de designação DN é a NP EN ISO 6708, a qual prescreve o seguinte:

Componentes de tubagem - Definição e selecção de DN (dimensão nominal)

Definição: Designação alfanumérica da dimensão dos elementos de uma tubagem, utilizada para fins de referência.

Composição: É composta pelas letras DN seguidas de um número inteiro adimensional, que está indirectamente relacionado com as dimensões reais, em milímetros, do diâmetro interior ou exterior das extremidades de ligação.

Observações:

A dimensão nominal DN não deve ser objecto de medição nem deve ser utilizada em cálculos, excepto se tal for especificado na norma aplicável.

Nas normas que utilizam o sistema de designação DN, qualquer relação entre este e as dimensões do elemento, deve ser dada, por exemplo DN/OD (diâmetro exterior) ou DN/ID (diâmetro interior).

Como se pode concluir, a designação DN é adimensional.

Note qua a designação correcta é Dimensão Nominal e não Diâmetro Nominal.

Qualquer eventual relação directa entre a designação DN e o diâmetro exterior (ou interior), terá que estar suportada numa norma de produto aplicável.

Com os nossos melhores cumprimentos, 

APTA - Associação de Produtores de Tubos e Acessórios

Apartado 6066     4476-908 OUTEIRO MAIA
E-mail:
info@apta.pt  /  Sítio: www.apta.pt
Tel. 229.444.532 / Fax. 229.444.531

3.5 - Somos uma empresa de Arquitectura e Engenharia e estamos a coordenar a uma empreitada onde as especificações definidas pelo projectista invocam normas DIN, ISO e BS, que não se adaptam às vossas especificações. Solicitamos o esclarecimento destas dúvidas.

Exmos. Senhores,

Em sequência da vossa consulta acima referida, que muito agradecemos, informamos o seguinte:

  1. Toda a normalização DIN prescrita na ficha técnica em causa encontra-se anulada e substituída, em conformidade com as regras do CEN/CENLEC da União Europeia, pela correspondente normalização europeia que utilizamos na nossa documentação.
  2. A norma DIN 2440, obsoleta, foi sustituída e anulada pela norma Europeia NP EN 10255, em 2004.
  3. A norma BS 1387 também foi substituída e anulada pela norma Europeia NP EN 10255, em 2004.
  4. As normas NP EN 10255 e ISO 65 são tecnicamente equivalentes, mas em sentido unilateral, pois sendo a norma NP EN 10255 mais exigente qua a ISO 65, em termos práticos implica que se um tubo cumpre a NP EN 10255, automaticamente cumpre a ISO 65. O contrário pode não se verificar.
  5. Os valores nominais da espessura da parede dos tubos da série média prescritos na ficha técnica estão incorrectos.
  6. Caso o tubo seja galvanizado, deverá adicionalmente cumprir a norma NP EN 10240 (relativa ao revestimento galvanizado).
  7. A norma DIN 2950, obsoleta, foi substituída e anulada pela norma Europeia NP EN 10242, em 1994.
  8. Em relação às roscas utilizadas pelos acessórios NP EN 10242, as mesmas deverão ser conformes a norma NP EN 10226-1, a qual é tecnicamente equivalente à ISO 7-1.

Assim e conforme solicitado, afirmamos que a solução prescrita no nosso manual adequa-se às especificações definidas pelo projectista para a rede de incêndio em causa.

Junto enviamos capítulo 1 do nosso manual, contendo as especificações actualmente utilizadas.

 

Esperando termos acrescentado valor a este assunto, aproveitamos para apresentar a V.as Ex.as, a nossa total disponibilidade para qualquer necessidade ou esclarecimento adicional.

Com os nossos melhores cumprimentos,

APTA - Associação de Produtores de Tubos e Acessórios

Apartado 6066     4476-908 OUTEIRO MAIA
E-mail:
info@apta.pt  /  Sítio: www.apta.pt
Tel. 229.444.532 / Fax. 229.444.531

4 - Instalação Gás
4.1 - Que tubo de aço deverei usar numa instalação de gás para edifícios?

De acordo com o Artigo 7º da Portaria 361/98 actualizada pela Portaria 690/2001, os tubos de aço utilizados em instalações de gás para edifícios deverão ser conformes as normas europeias NP EN 10208-1 ou NP EN 10255.

Os tubos de aço deverão ser das séries média ou pesada.

As costuras dos tubos de aço conformes a NP EN 10255 deverão ser examinadas a 100% por um método de ensaio não destrutivo (RX, ultra-sons ou electromagnético tipo Eddy current test, de acordo com as normas técnicas aplicáveis, não sendo admissíveis defeitos de soldadura. 

© APTA 2017
Política de Privacidade | Termos e Condições | Adicionar aos Favoritos
Máquina Digital